News

Processos específicos de compactação e sinterização.

Processos específicos de compactação e sinterização.

O processo faz com que as moléculas do produto se unam, dando as primeiras características necessárias para a sua eficiência.

Após o processo de limpeza, o produto está pronto para a compactação. 90% das compactações feitas na fábrica são a frio. O tempo interfere na medida, por isso, cada peça tem o seu tempo determinado. 
Com essa etapa concluída, partimos para a sintetização, na qual cada peça tem um tempo e tratamento específico, com mais de 66 tipos de sintetizações diferentes.
A peça é mandada diretamente para a estufa, mas existem alguns casos em que ela precisa passar por um período de descanso, para que possa ser expelido o gás criado com a compactação. Após o período de descanso em que a peça estará totalmente livre do gás, ela é levada ao forno, onde a temperatura e a rotação do ar fazem a fusão das moléculas unidas pela compactação e dão, de dentro para fora, as características necessárias à peça, agregando dureza e resistência.
A RETESP segue corretamente todas as normas da tabela TFE, com a precisão de cálculos, sob pressão correta, para que a qualidade da peça seja de 100%.